Wednesday, August 09, 2006

Sem Sal

E quando voce me ve
Me ve de cabeca pra baixo
mas as leis da fisica sabem a diferenca
E te levanta e vira de cabeca pra baixo,
E de cabeca pra baixo a gente fica
Bobo, besta, sem saber o que fazer

Se voce se sente desencorajada
Nao e motivo de preocupacao
E porque tem faltado cor e sabor
Nao se preocupe amor
E porque as costuras vao rasgando
Esguichando tudo de bom
Sem saber o que fazer

Fatos e ficcao se misturam
Na minha cabeca
Pela primeira vez em anos
As garotas sem roupa
Escondidas dentro de revistas
Nao querem converser, e eu me sinto sozinho
Sem saber o que fazer


E minha vontade de suplicar
E te pedir pra ficar aqui comigo
Deu a mao a vergonha e se foi
Eu sei que esta ficando tarde
E eu devia ter te dado um motivo pra ficar
Ficar sem saber o que fazer

2 comments:

Anonymous said...

nao sei fazer poemas, mas a tristeza é igual, pra poetas e gente comum ( igual a mim ).
beijos Pablo! todos que nao podemos dar!

Polly.

Luciana said...

Dispensa comentários...
Seus poemas são tão transparentes. Muito bonito!
Mais uma vez, parabéns!
Lu