Friday, August 25, 2006

Enquanto arrumava umas coisas pra mudar semana que vem, encontrei esse poema escrito em 1995.

E facil pensar
no que fazer e falar
e facil fingir
que agir com maldade
fara com que toda a cidade
ira bisbilhotar e falar de voce
mas cedo ou tarde
voce e atropelado
ou tem um infarte
e pelo reso da eternidade
numa caixa de madeira
seu corpo vencido, podre e fedido
cheira mal sem ter o que fazer

Mas quem se importa?
o Natal vai chegar
e voce tem que fingir e comprar
presentes com lacos e fitas
flores de cores afluentes
pra parentes de coracoes gelados
e sorrissos quentes
que vao fingindo nao se importar
com o presente na sua mao

Mas todo mundo esqueceu
Que o Natal morreu
e nao faz diferenca nenhuma
se e primeiro de Abril
porque ninguem chorou quando mentiu
que fazer e fingir
doe mais que pensar e agir
sem maldade na cidade
sem maldade com voce

2 comments:

Adriana Carvalho said...

Bom!!! =)))))
Comentando enfim. Adorei seu blog... eu sempre venho bisbilhotar aqui.
Parabens atrasado pelo seu niver. voce pode chutar a minha cabe├ža porque eu mereco.
Adoro vc!!
bjao

Anonymous said...

Visita de Aniversario!!! risos]
Beijos! Todos!

Sunflower...